BLOG INED

Como é que um teste vocacional pode ajudar o seu filho?

06. JAN. 2020

Ajudou o seu filho a dizer as primeiras palavras, a andar, a calçar as meias, apertar os atacadores dos sapatos, comer de faca e garfo, lavar os dentes, atravessar a rua… Mas agora deixe que seja um teste vocacional a ajudá-lo a escolher a sua profissão futura, sim? É verdade que não existem fórmulas mágicas que digam exatamente qual profissão que uma pessoa deve seguir, mas esta ferramenta de orientação profissional é a que mais se aproxima da bola de cristal de vidente, indicando as áreas com que ele tem maior afinidade conforme as suas qualidades, defeitos e habilidades. 

Se o seu filho está prestes a chegar ao final do 9º ano e ainda não sabe que área seguir ou se está a concluir o 12º ano e não escolheu o curso superior onde se vai inscrever, é hora de considerar um teste vocacional. É muito comum que um jovem tenha dificuldade em entender se tem um perfil para áreas humanas, biológicas ou exatas (entre outras), pelo que a solução é convencê-lo a conhecer-se melhor e a dar-se a conhecer a um psicólogo escolar que faça orientação profissional de forma a direcioná-lo para a carreira certa. Aquela que o vai realizar profissionalmente e deixá-lo feliz. E que mais pode uma mãe ou um pai desejar a um filho? 

O que é um teste vocacional?

Teste vocacional ou teste psicotécnico é uma técnica que tem por objetivo identificar uma série de características da personalidade de uma pessoa de modo a identificar, por sua vez, as suas aptidões e preferências, direcionando-a para uma área profissional existente no mercado de trabalho que combine melhor com o seu perfil.

Estes testes vocacionais são particularmente importantes para jovens de 9º ano com dúvidas sobre que área seguir no Ensino Secundário e para jovens no 12º ano com dúvidas sobre qual a profissão que querem exercer.

Porque é que o seu filho deve fazer um teste vocacional?

O seu filho deve fazer um teste vocacional para ter um norte a seguir em relação a uma profissão futura. Até porque esta orientação profissional, além de avaliar a personalidade, também auxilia o seu filho em momentos de incerteza, compreendendo os seus valores, habilidades e expectativas de modo a guiá-lo rumo a uma escolha responsável, assertiva e acertada. Uma escolha que mais tarde o satisfaça profissionalmente. 

Um teste vocacional ou teste psicotécnico, também pode ser uma forma de evitar mudanças de curso que podem obrigar o aluno a retroceder no ano de escolaridade o que, ainda assim, é bem melhor do que seguir a área errada e acabar a exercer uma profissão que causa desapontamento, angústia e frustração.

Claro que nem todos os alunos que fazem testes vocacionais ficam 100% seguros das escolhas que lhes apontam, até porque fatores externos podem ocasionar mudanças que condicionam as suas competências, mas que um teste psicotécnico é uma ferramenta importante, lá isso é! E ninguém perde nada em fazê-lo.

Como funcionam os testes vocacionais?

Basicamente, os testes vocacionais são realizados por um psicólogo e compostos por um conjunto de perguntas de escolha múltipla que identificam as forças e fragilidades de um aluno para chegar a uma conclusão sobre a(s) área(s) ou profissão mais indicada. Nesta equação entram os traços de personalidade do aluno, mas também a sua maturidade e os seus objetivos de vida. 

Quais os principais tipos de perfis?

Depois de realizar o teste vocacional, é provável que o seu filho seja enquadrado num dos 3 principais tipos de perfis que correspondem às grandes áreas do conhecimento, e que são:

Perfil de Ciências Humanas

Se o seu filho foi enquadrado num perfil de Ciências Humanas é porque é um jovem comunicativo com gosto pela leitura e jeito para escrever. Gosta de atividades culturais e revela apetência para discutir assuntos da atualidade.

Área a considerar: Recursos Humanos, Marketing, Direito, Jornalismo, Publicidade…

Perfil de Ciências Biológicas

Se o seu filho tem um perfil de Ciências Biológicas, gosta da área do conhecimento que explora os seres vivos e o meio ambiente, é muito aventureiro, curioso e revela vontade de fazer experiências para observar os resultados.

Área a considerar: Biologia, Medicina, Enfermagem, Educação Física…

Perfil de Ciências Exatas

Se o seu filho tem um perfil de Ciências Exatas, tem inclinação para o cálculo, facilidade de raciocínio lógico e vontade de resolver problemas.

Área a considerar: Engenharia, Física, Química, Matemática, Aeronáutica, Mecânica, Sistemas de Informação, Contabilidade…

Que fazer com o resultado do teste vocacional?

O que bem entender! Pode seguir o conselho e seguir o resultado apontado pelo teste vocacional, ou optar por outra saída profissional se o seu filho vir que os resultados não estão alinhados com as suas expectativas e sonhos futuros. E principalmente, se não vir atrativo nenhum nas profissões apontadas. Não é comum, mas pode acontecer que os resultados não sejam compatíveis com a personalidade do aluno, pois o ser humano tem uma grande complexidade. 

Caso as profissões apontadas interessem ao seu filho, instigue-o a pesquisar por mais informações sobre essas profissões que foram identificadas como as mais ajustadas ao seu perfil de modo a que ele escolha a que efetivamente é a mais acertada, com mais potencial para fazer dele, no futuro, um profissional competente e feliz. E havendo oportunidade, ele que converse e peça a opinião de pessoas que já se formaram e trabalham nessas áreas.

Onde fazer um teste vocacional?

Onde fazer um teste vocacional? Que pergunta! Aqui mesmo, no Colégio INED! Temos um serviço de Psicologia e Orientação Profissional que tem por objetivo acompanhar os alunos no processo de desenvolvimento da sua identidade pessoal e do seu projeto de vida, durante todo o percurso escolar. No INED, este serviço de Psicologia e Orientação Profissional é disponibilizado gratuitamente a todos os alunos que sejam indicados pelo professor titular, diretor de turma ou encarregado de educação.

Para mais informações sobre testes vocacionais e outros serviços do nosso gabinete de Psicologia e Orientação Profissional, clique aqui!